ONTEM MORRI

Acordei de manha com um raio de sol a bater-me na cara. Ao meu lado uma mulher que me ama e que faz tudo por mim e por nós. Estávamos a recomeçar… Era um dia triste porque íamos voltar a ficar separados.

Custou todo o caminho até ao terminal de partida. Custou vê-la entrar e levantar voo. Segui triste e com uma dor no peito de saudade.

Era um dia  ocupado. Segui para o emprego sempre a pensar nela e no ultimo beijo que demos.

A meio da tarde em pleno almoço recebo a notícia. Sou um parvo de merda, um estúpido um autentico nojo de pessoa. Ela fazia tudo por mim e por nós e eu continuava a pensar em quem me tinha maltratado. Ela não aguentava mais todas as mentiras e tudo o que tinha escondido dela. Estava farta.

Voltei a odiar-me. Tentei agir com naturalidade. Terminei o  meu dia de trabalho e em plena noite meti-me no carro e seguía para casa dos meus pais. Tinha uma dor de cabeça fulminante, a consciência pesado do nojo de pessoa que era. A dor e o sofrimento que lhe tinha causado não paravam de me atormentar o coração. E tudo isso por uma miúda mimada que nada fazia por mim. Tudo isso porque não conseguía esquecer uma miúda que apenas tinha duvidas e nada mais que isso.

O nosso coração e a nossa cabeça são complicados.

As dores, os olhos molhados das lágrimas, a falta de atenção fizeram com que o carro seguísse em frente numa curva e caísse por uma ravina. Morri. Agora estou só no meio de uma ravina onde nunca ninguém me encontrará. Sozinho como mereço ficar…

Anúncios
Posted in DOR

Escolhas tuas…

Continuo sem te perceber… Continuo sem saber o que pensas e o que queres…

Ontem alguém me perguntou como era eu capaz? Como foste tu capaz de me dares forças para esquecer e destruir tudo? Como és tu capaz de me ver sair sem te preocupares? Sem lutares? Estás feliz com a tua escolha?

Medo

Foges da luz com medo de quê? Que medo sentias e sentes de todas as vezes que fugias de mim? Que medo ainda sentes agora que te encostas à parede com medo de ser honesta e sincera contigo e com os teus sentimentos?

Tinhas tomado a tua decisão. Tinhas lutado por ela. Tinhas matado de raiz tudo o que estava a crescer no nosso jardim? E agora? Que mudou?

Continuas com medo…. 

“[…] tarde de mais….”

Dúvidas? Apenas dúvidas? Pensei que a esta hora já tivesses certeza… O tempo passa e não pára. As tuas atitudes somam-se umas às outras…

Que queres tu? Que dúvidas tens? Que sou eu para ti? Deitas-te tudo a perder, deitas-te tudo fora, e se queres salvar alguma coisa….

… não é com dúvidas mas com certezas.

Não tens ainda certezas?